Cheiro de chuva

Foram 63 dias sem chuva! Sessente e três!
No mês passado a prefeitura já tinha divulgado que a cidade estava em clima de alerta por causa da umidade do ar, ou melhor, da falta dela. Bauru chegou a bater a porcentagem alarmante de 18%, quando pela escala da OMS (Organização Mundial da Saúde) valores abaixo de 30% já são preocupantes. Mas os números, mesmo que bem visíveis, não precisavam aparecer com toda essa pompa pra mostrar o que eu já tava sentindo na pele, na irritação dos olhos, nesse cansaço que fazia o corpo até doer e nesse sol que achava escaldante uma palavra muito bobinha pra ele ser chamado.
Hoje, depois de 63 dias sem ver uma gota de chuva pela janela, o dia amanheceu cinza e com um vento que me fez protagonizar a cena de Marilyn Monroe em “O pecado mora ao lado” na frente da editora. Hoje, depois de 63 dias a gente escutou os primeiros pingos de chuva lá fora e todo mundo correu nas janelas da redação pra ver uma coisa que parece tão bobinha, tão parte do nosso dia a dia, mas que depois de tanto tempo sem acontecer faz a gente pensar em como é importante, em como faz um bem danado pra pele, pra alma, pra vida.
A redação parou pra bater palma, mas merecia bem uma festa, ainda mais por vir acompanhada daquele cheirinho que há tantos dias tinha desaparecido, e que logo invadiu a sala e fez todo mundo trabalhar muito mais feliz.
Foram 63 longos dias, mas a chuva chegou. E foi lindo.

Anúncios

Um céu mais azul

Há pouco mais de três meses eu comentei aqui que havia ganhado um presente lindo de final de ano. E há pouco mais de dois meses esse presente virou realidade.

Não sei se isso funciona do mesmo jeito pra todo mundo, mas na minha vida eu tenho sonhos profissionais tão grandes e importantes quanto os sonhos pessoais. E foi justamente no primeiro que eu fui presenteada em 2012.

Comecei a trabalhar na editora Alto Astral, na minha cidade tão querida que é Bauru. Melhor do que poder trabalhar na área que há quatro anos venho estudando e na profissão que eu tenho certeza absoluta de ter escolhido, é trabalhar com gente tão legal, tão querida, gente tão inteligente e que me faz aprender todo dia um pouquinho mais.

Como eu trabalho na área de segmentos, estagio na produção de várias revistas, o que me dá uma visão ainda maior de mercado e de como as revistas são tão importante na vida das pessoas. É assombroso ver o feedback que vem disso, dessa certeza de que você fez a diferença na vida de alguém. É motivador, acima de tudo. Mais bacana ainda é que faz alguns dias nossa equipe foi dividida em duas frentes, e eu e a Vivi (que tem se mostrado muito mais do que uma “simples” companheira de trabalho, mas também uma amiga mega querida), ficamos responsáveis pela parte de moda, beleza e comportamento. Apesar de todo mundo da equipe se ajudar o tempo todo, to adorando poder me dedicar a áreas que eu tenho um apreço ainda maior, que espero me especializar e levar pra minha vida.

É difícil explicar como é bom poder ter aula de mercado financeiro, poder entender como funciona a relação com as leitoras, poder fazer uma matéria que depois você vê impressa e dá até vontade de chorar. Ver um filho nascendo a cada revista que você fez e que chega na sua mão, com seu nome no expediente.

E nessas últimas semanas parece que a vida pessoal resolveu não ficar de lado e me presenteou com uma viagem com o namorado que há tempos venho sonhando. Mesmo que seja só no final do ano já que as reservas do hotel estão esgotadas até outubro (!), é bom sentir que me apaixono todo dia um pouco mais pelo Diego, saber que eu tenho meu melhor amigo e namorado na mesma pessoa. Saber que achei alguém que é tão bom e gentil comigo e que eu amo de uma forma sem explicação.

E como é bom poder planejar essas viagens, programar qual será a próxima cafeteria a ser conhecida no final de semana, programar coisas bobas e pequenas do dia-a-dia que fazem tanta diferença.  É um amor todinho maiúsculo. Também no pacote de coisas boas que a vida me reservou nesses últimos dias, veio um mega presente profissional para o Diego, que a partir da semana que vem também vai virar realidade.  =)

E ainda teve o show do Roger Waters (que espero virar post aqui), teve nosso dia de esportes radicais em Brotas, teve gente querida que a cada dia que passa têm se tornado ainda mais importante na minha vida.

É como sentir que, de repente, o céu é um pouco mais azul.