Incrivelmente bárbaro

Esse ano cá estou em Mogi Mirim, terra natal no namorado, pra aguardar a chegada de 2013.  Eu, ele e alguns amigos decidimos fazer então uma festinha com tudo aquilo que a gente ama: comidas gordinhas, jogos de tabuleiro, videogame e muitas risadas. Tudo pra comemorar a chegada desse novo ano. E a gente tem muito o que comemorar mesmo. Aconteceram coisas ótimas em 2012 (algumas também não saíram dentro do planejado, mas nada que 365 novos dias não nos deem força pra correr atrás e alcançar) e tenho certeza que 2013 tá no caminho pra ser um ano ainda mais especial. Amanhã, com calma e em um exercício profundo de juntar todas as minhas anotações espalhadas pelos bloquinhos da bolsa, vou fazer minhas tradicional lista de metas. Aquela mais íntima, com meus desejos mais difíceis e que só eu entendo, e aquela mais geral, que vai sendo trabalhada ao longo do ano todo.

Antes delas, porém, quero desejar uma noite incrível pra todos nós! Um noite rodeada de pessoas que amamos, dando assim um gostinho de como 2013 vai ser incrivelmente bárbaro.

inin

E até ano que vem ;)

Bisous

Ps: esse foi o post de nº 100 do blog <3

Anúncios

And a happy new year

Vinda de uma família italiana, que preza pelas suas origens e carrega características da linhagem muito bem fáceis de identificar, já é mais do que normal que eu sempre me depare com festas animadas de final de ano. A mesa cheia, muita conversa e risadas, a tia que sempre chega atrasada, os amigos secretos em que uma pessoa sempre decide que ali será seu momento para soltar “the best joke” e todas aqueles detalhes que deixam o meu Natal e o Ano Novo momentos tão característicos e tão memoráveis nos meus dias.

Há três anos as coisas mudaram um pouco e aprendi a ganhar uma nova família, novos amigos e novos momentos que fizeram do meu Ano Novo um lugar e tempo um pouco diferentes do convencional.

Eu não quero fazer um post sobre o quão importante esses momentos, os que tenho há 21 anos de vida e os ganhei nesses últimos três anos, são pra mim. Isso fica guardadinho comigo e não tem nem como eu querer expressar a felicidade que tudo isso representa.

Mas aqui, enquanto escrevo e escuto os fogos de artifício lá fora (sim, eles começaram mais cedo esse réveillon), fico pensando que eu queria guardar todos esses dias em um potinho. Toda vez que num dia qualquer, numa tarde chuvosa lá pelo meio de maio eu quisesse lembrar um pouco do quanto dezembro me faz sorrir de orelha a orelha e do quanto essas duas festas são tão importantes para o meu calendário (DATAS são importantes <3), eu poderia abri-lo e reviver tudo aquilo por mais um dia.

Mas aí eu penso bem e acho melhor que seja assim, que essas lembranças fiquem na memoria da gente e apareçam só de vez em quando para dizer um olá, ocultando um ou outro detalhe que, infelizmente, nossa memória não é tão boa assim para guardar. Acho que dessa forma há uma graça ainda maior nesses dias, há ainda algo mais de especial no dia 25 de dezembro e no 31 de dezembro. Se eu pudesse reviver esses dias assim, a cada momento, será que eu aguardaria ansiosamente pela próxima data? Talvez sim, talvez não.

Eu apenas quero terminar meu 2011 sabendo que dezembro sempre será um mês mágico, um mês em que aguardarei  ansiosa assim como aguardava a chegada do papai-noel quando criança. Um mês que demora um longo ano pra se repetir, mas que faz valer a pena tanta espera. Melhor de tudo: quero terminar meu 2011 não revivendo cada Natal e cada Ano Novo da minha vida, mas tentando fazer cada dia um pouco mais bonito e mais especial quanto essas datas.

Agora deixa eu ir para lá, porque esse ano o Ano Novo é só com o namorado (início de uma nova tradição?) e o canelone e o pavê ainda aguardam para serem feitos.

Feliz 2012 para todos nós.

O meu já promete ótimas novidades logo de cara ;)

Bisous

Muita luminosidade

Sempre adorei os finais de ano. Não sei explicar bem ao certo, mas é uma mistura grande de sentimentos. Gosto da felicidade que as pessoas parecem sentir nessa época, gosto dos enfeites que se espalham pelas casas e cidades (mesmo que nem sempre esses sejam tão bonitos assim), gosto daquela sensação – mesmo que subentendida nos corações e mentes – de que novas histórias estão por vir, de que um novo ciclo se inicia. Dizer que essa época é mágica já virou marketing de final de ano, mas é verdade…. é mágica de uma forma bonita, mágica de um jeito que espalha um sentimento – quase sempre velado – entre as pessoas.

Para mim Natal e Ano Novo sempre foram sinônimo de uma época feliz e acho que esse Natal que se aproxima, quase batendo na porta e entrando de sopetão, encerra um ciclo de coisas boas e ruins na minha vida, e me prepara para um novo ano e novas experiências, aprendizados e lições. É a vida seguindo seu rumo.

No final de ano, sempre rolam festinhas e amigos secretos, e no trabalho não foi diferente. Teve uma confraternização de último dia de trabalho e a entrega de alguns presentinhos entre a equipe. Fora as guloseimas, os presentes e tudo mais, o que fica desse encontro é o clima gostoso que o Natal teima em deixar. Todo mundo se sente mais a vontade, se descontrai, conta as histórias que todo mundo vai lembrar depois. Enfim, a festa fica completa.

Além de tudo ganhei um presente maravilhoso da Anna, gigantesco em tamanho e conteúdo: o livro “Histórias da Moda”.

Mas com a volta pra Leme, com esse quase pé na ceia e essa espera angustiante pela chegada do Diego por aqui, as minhas listas começaram a sair. Como tradição, as listas de final de ano são um balanço do que foi, do que é e do que quero e vou correr atrás pra ser. São meus desejos, sejam eles profissionais, materiais, espirituais para 2011 e, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre o 2010 que vai dando tchau.

Esse ano, no entanto, decidir fazer essa listinha de um jeito diferente. Ao invés de palavras, vou deixar que as imagens falem por mim…

Um Feliz Natal e um Ano Novo maravilhoso pra todo mundo!