Origem

“Pois leme continua lindo…”

Nasci numa cidadezinha do interior paulista com mais ou menos 90 mil habitantes. Nem tão cidadezinha – em termos populacionais – como algumas que se espalham por aí, mas nada que se possa comparar a uma metrópole também.  No entanto, tirando o significado de cidadezinha levado ao pé da letra, pode-se dizer que a minha tem todos os requisitos básicos para o status quo de “cidade interiorana”.

As notícias se alastram como vento pelas casas, ruas, bairros. As pessoas são conhecidas pela família, ou melhor dizendo, pelo sobrenome que cada família carrega. O filho do fulano, o neto do beltrano, e assim – na grande maioria dos casos – arrastam-se as gerações do lugar. As ruas principais são na verdade as ruas em que se encontra o grande comércio da cidade, e na qual inevitavelmente algum conhecido, ou conhecido-do-conhecido irá topar pelo seu caminho.

Mesmo longe dos arranha-céus dos grandes centros urbanos, minha pequena cidade – meu “torrão tão querido”, como gosta de lembrar seu hino – tem um que de burguesia implícito. Temos a clara noção do que níveis sociais podem representar numa escala em pequena proporção.

Minha cidade é um dia-a-dia interminável, como se caminhasse através de todos os dias de todos os meses de todos os anos, no mesmo ritmo de sempre. E as pessoas por lá sentem-se a vontade com isso, como se a cidade se encerrasse em si mesma, esquecendo que é um microcosmo dentro do macrocosmo. E nessa toada Leme persiste, – por fim apresento-lhes a dita cuja.

É engraçado como seus próprios moradores não percebem, mas há uma paixão ardente entre cidade e cidadãos.  Para muitos deles Leme é de fato seu pequeno e único reduto. Ali desdobram-se seus amores e dissabores, suas frustrações, empregos, sonhos de vida..a vida é ali pré-determinada pelo tempo e pelo espaço.

Quanto a mim, nas sábias palavras de Caio Fernando Abreu: “Deve haver um porto”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s